Dicas para arquitetos e designers darem certo no ambiente digital

1. Saiba (bem) quem é seu público
Não adianta publicar imagens de apartamento luxuosos e decorações muito clássicas se na vida real os seus clientes forem jovens e descolados. É importante saber exatamente com quem você está falando, com quem quer falar e – acima de tudo – o que esse público quer saber.Trace um perfil dos seus clientes envolvendo idade, preferências, probabilidade de gastos com decoração e reformas, marcas preferidas, se moram sozinhos ou com a família (e quantas pessoas são), enfim, como essas pessoas se comportam.

2. Conheça o fluxo de decisão
Boca a boca? Indicação de amigos e parentes? Busca aleatória no Google? Procure identificar o caminho que o seu cliente percorre até chegar no seu trabalho. Isso te ajuda a saber onde investir e se a comunicação do seu escritório está sendo eficiente. Ferramentas como o Google Analytics permitem que o usuário saiba, por exemplo, se a busca pelo nome do seu escritório foi espontânea ou derivada de algum blog ou rede social.Se você é especializado em reformas residenciais em São Paulo, por exemplo, invista em anúncios, links patrocinados e outros recursos que deem destaque à sua empresa quando um usuário digitar “reformas residenciais” ou “reforma de apartamento em SP”.

3. Contribua com a comunidade
Outra maneira de gerar relevância online é não ser egoísta. Compartilhe com seus seguidores (e até mesmo com outros arquitetos) aquelas dicas de decoração ou elaboração de projetos que só você conhece. Isso ajuda a demonstrar sua experiência na profissão e vontade de contribuir com a obtenção de conhecimentos do usuário – da próxima vez que ele precisar saber de algo, o seu site ou blog será a primeira referência em mente.

4. Escreva como convidado
Para continuar praticando o desapego, produza conteúdo como convidado para outras mídias. Não, você não estará trabalhando “de graça” para outro lugar. Além da ganhar acessos para o seu trabalho que você provavelmente não conseguiria sozinho, escrever para blogs, revistas e sites mais conhecidos te ajuda a criar uma reputação e estabelecer uma boa relação com o meio.

5. Tenha um blog
Além de um site, ter um blog é fundamental como espaço para publicar suas ideias, reflexões e projetos pessoais. Mas é importante ter em mente que quem acessar o seu blog procura muito mais do que apenas aquilo que diz respeito ao seu trabalho. Conte as últimas novidades da profissão, mostre produtos que não foram inventados por você, indique materiais, use como referência interiores projetados por outros designers.
Mais uma vez, seu blog ganha relevância como espaço completo, onde o usuário não precisa acessar outro site para se atualizar melhor.

6. Publique seu portfólio em portais
Não conte só com o seu próprio site ou blog para colocar o seu trabalho online. Utilize outras plataformas para isso, ganhe mais visibilidade e faça parte da sua comunidade de profissionais. Mas é importante caprichar no conteúdo: sites como Archdaily, Arkpad e Houzz só publicam projetos selecionados através da curadoria.

7. Ilustre seu talento online
Palavras rebuscadas e descrições detalhadas: nada disso substitui uma imagem de qualidade sobre aquilo que você está falando. Arquitetura, decoração e interiores são áreas bastante visuais – por isso, é fundamental aguçar a curiosidade e as preferências dos seus seguidores com fotografias de boa luminosidade, composição de elementos e que refletem amplitude e bons materiais.

8. Extra: Esqueça um pouco o mundo online
Apesar do impacto, o mundo virtual não substitui o contato pessoal com clientes e outros profissionais – pelo menos ainda. Tenha disponibilidade para visitar clientes, conversar pessoalmente sobre projetos e ideias, conhecer espaços e participar de encontros da profissão.Afinal de contas, é importante mostrar quem está por trás de todo o trabalho apresentado na internet a partir das nossas dicas.

Fonte: Hometaka